Tag Archives: Corrija-se!

Qual é a diferença?

1 set

Indiaciado e réu
Indiciado é o indivíduo sobre o qual há apenas indícios de ter praticado algum delito. Como indícios não são provas, pode não ser o verdadeiro praticante do delito. Ao ser instaurada contra ele ação civil ou penal, passa a ser denomindao réu ( ou acusado)
Fonte: Sacconi, Corrija-se! de A a Z.

Corrija-se!

16 jan

- 2015 -

Não, não existe. O que existe é apenas à medida que.

Exemplos: À medida que o tempo passa, cresce o desemprego no país.

À medida que a noite se aproxima, vão se recolhendo os pássaros.

A temperatura do Sol não é constante, mas aumenta à medida que nos aproximamos de seu núcleo.

Fonte: SACCONI, Luiz Antonio.Corrija-se! de A a Z. São Paulo: Nova Geração, 2008.

Imagem

Apartamento -Qual a abreviatura correta?

14 jun

ap

De férias ou em férias? – qual é a correta?

21 set

de férias

 

As duas formas estão corretas: As crianças já estão de ( ou em ) férias.

Observe esta curiosidade: Todos temos o direito de sair de férias e de entrar em férias. Trocamos o verbo justamente por seu antônimo, e o significado não mudou.

(Fonte: Sacconi, Luiz Antonio. Corrija-se! de A a Z, São Paulo: Nova Geração, 2008.

Ao encontro de e de encontro a – qual a diferença?

11 jul

ao encontro de

Ao encontro de indica uma situação favorável, conformidade de ideias;

De encontro a sempre dá ideia de contrariedade, oposição, choque, confronto;

Observe os exemplos:

Um aumento dos salários sempre vem ao encontro dos funcionários.

Um aumento de número de horas de trabalho, sem remuneração, sempre vem de encontro aos funcionários.

Fonte:Sacconi, Luiz Antonio. Corrija-se! de A a Z. 1 ed. São Paulo: Nova Geração, 2008

À medida “em” que existe?

27 abr

a medida que

 

Não, não existe. O que existe é apenas à medida que:

À medida que o temo passa, cresce o desemprego no país.

À medida que a noite se aproxima, vão se recolhendo os pássaros.

A temperatura do  Sol não é constante, mas aumenta muito à medida que nos aproximamos de seu núcleo.

Fonte: SACCONI, LUIZ aNTONIO. Corrija-se de A a Z. 1  ed. São Paulo: Nova Geração, 2008.

Boia – Agora sem acento?

17 dez

Boia-Salva-Vidas

Fonte da imagem: http://cabezas-leiria.olx.pt

Agora se escrevem sem acento todas as palavras terminadas em  – OIA(S): boia, joias, paranoia, Saboia, Troia, Tutoia, etc., mas a pronúncia continua a mesma, como se houvesse o acento.

Fonte: SACCONI, Luiz Antonio. Corrija-se! de A a Z.

Acordar – posso “me” acordar?

22 out

De  que jeito? Se você está dormindo, como é possível você mesmo “se” acordar? Não, use sempre este verbo sem o pronome:

Acordei cedo.

Nunca acordo tarde.

A que horas você acordou?

Acordamos às seis horas.

No Nordeste, principalmente, há muita gente que “se” acorda bem cedinho…

(Fonte: SACCONI, Luiz Antonio. Corrija-se! de A a Z. São Paulo: Nova Geração, 2008)

À beça – é o correto?

22 out

É o correto: sempre com acento no a e com ç. exemplo: Ela come à beça e não quer engordar!

É brasileiríssimo, e não gíria. Antes de 1943, escrevia-se com dois ss ( bessa), por acreditar-se que tinha algo a ver com o nome de um perdulário carioca de nome Bessa. Não tinha.

Em alguns filmes legendados, ainda se vê, volta  e  meia, ” bessa”. Na Internet, escreve alguém, naturalmente interesado em fazer graça: As piadas nos farão rir à ” bessa”. Aliás, já estão fazendo…

( Fonte: Sacconi, Luiz Antonio. Corrija-se! de A a Z. São Paulo: Nova Geração, 2008.)

Aceitar – existe ” tenho aceito”?

22 out

Não, não existe ” tenho aceito”, mas apenas tenho aceitado.: O deputado já tinha aceitado o convite para ser ministro.

Muitos, porém, continuam usando: Só sei que mesmo que tivesse ” aceito” o remédio não o teria tomado. O diabo é que ele já tinha ” aceito” o desafio.

O diabo sempre é problemático…

( Fonte: SACCONI,Luiz Antonio. Corrija-se! de A a Z. São Paulo: Nova Geração, 2008)